Make your own free website on Tripod.com

Raízes Negras

Quando os escravos negros vieram da áfrica para toda a América trouxeram consigo suas tradições musicais voltadas principalmente para danças, tanto ritualísticas quanto meramente festivas.

Negros com talento natural para a música improvisavam instrumentos artesanais e melodias por toda a América e influenciaram o surgimento de todas as danças populares das Américas, desde o tango em Buenos Aires até o Swing na América do Norte.

Mais sobre dança negra.

Raízes Européias

Dançar em casal foi uma idéia européia, já que os negros preferiam dançar em comunidade, geralmente em rodas. Camponeses criaram a moda inicialmente considerada escandalosa, de homens e mulheres dançarem se tocando: a valsa. Mas depois as elites européias aderiram á moda e incluíram os passos populares nas suas danças coreografadas (minueto e outras) de salão.

A elegância e o requinte dos bailes nobres foi transferido para as américas pelos colonizadores. Do contato entre as elegantes e contidas danças coreografadas européias com os batuque e improvisos dos negros foram, paulatinamente, surgindo todas as danças sociais conhecidas atualmente.

Mais sobre danças das nobreza européia

Estilos da dança de salão

Samba "de gafieira" (samba de casal)

É bom lembrar que "gafieira" é o local onde se dança e não o nome da dança. O batuque dos negros escravos do Rio de Janeiro se misturou á idéia uropéia de dançar em casais, dando origem ao Maxixe e, mais tarde, ao estilo criado nas gafieiras.

Forró

Prefiro não descrevê-lo como uma dança nordestina, como fazem muitos, já que a região nordeste se compões de 9 estados. Nem todos os estados nordestinos são adeptos do forró nem podem ser considerados com seu berço. Melhor aproximação é dizer que é um tipo de baile popular do sertão nordestino, notadamente, Ceará, Paraíba e Rio Grande do Norte. Nos demais, outras danças são mais características da cultura popular local como o frevo, a lambada, o carimbó, etc.

A origem do nome como derivado do termo inglês For All é certamente uma lenda popular mas que, infelizmente, ganhou força ao ser ingenuamente divulgada por seu maior nome: Luiz Gonzaga.

A palavra é uma corruptela de "forrobodó" e adquire um significado semelhante à balbúrdia, confusão, tumulto, desordem. Mais especificamente no Brasil, já no séc. XIX, o termo era associado a uma espécie de bailarico frequentado pela "ralé". Em 1912 foi campeã das parada um música chamada justamente "forrobodó". A opcão de que o termo tenha o origem nos bailes promovidos por ingleses responsáveis pela construção de ferrovias em terras nordestinas onde colocavam um aviso indicando que o baile seria aberto a todos (for all) e não só restrito á comunidade inglesa morando no Brasil, parece bastante improvável e não dispõe de qualquer registro documental. Mesmo quem houvesse, quem poderia garantir que o caminho não tivesse sido inverso: os inglesse ouvindo o povo falar "forró" imaginaram soando como "for all" e adotaram a idéia? A versão semelhante de que o "For All" foi termo cunhado pelos militares norte-amercianos, que sediaram algumas das suas bases no Estado do Rio Grande do Norte, na época da 2ª. Grande Guerra, é totalmente inverídica.

Dos vários géneros musicais que eram executados nestes bailes, alguns acabaram por fixar-se e já nas décadas iniciais do século XX, em terras brasileiras, delineava-se um tipo de rítmica própria mais propícias aos trejeitos corporais dos frequentadores dos tais "Forrobodós" (vulgarmente chamados também de "arrasta-pés" ou "assustados").

O forró é pois um baile popular que conta com vários estilos musicais para sua animação como O Xote, o Rojão, o Xaxado, o Baião, etc.

As escolas de dança tem ensinado um estilo ligeiramente diferente das formas dançadas pelo povo no seu local de origem, pois aproveitam técnicas de dança aprendidos com outros estilos e com a experiência e cultura diversa daquela que possou o tipo popular sertanejo.

Bolero

Muita gente pensa que é uma dança mexicana. Mas é uma dança originária de Cuba. Os Mexicanos a adotaram, deram seu próprio tempero e popularizaram a sua versão a ponto de fazer as pessoas pensarem que um dos conjuntos mais característicos do início da grande popularização do bolero na mídia internacional, o Trio Los Panchos, era mexicano, quando na realidade eram de Porto Rico.

Sua origem mais remota está na rica criatividade musical cubana, que gerou diversas formas musicais a partir da habanera. O Bolero era a versão romântica e sensual da música cubana, tocada em bordéis. Após sua difusão internacional encabeçado pelos "Los Panchos" se tornou a música de dor-de-cotovelo, a ideal música romântica popular da américa latina. Com o os bailes fora de moda, o bolero também sumiu, sendo renovado em regravaçôes de antigos sucessos com destaque o o cantor Luiz Miguel.

As academias estão resgatando esse continente musical perdido adotando o bolero como a forma ideal para iniciar os alunos na dança de salão. É pois o estilo mais considerado mais fácil e mais propício ás didática dos conceitos básicos da dança de salão.

Salsa

De origem cubana, é uma música criada especificamente para embalar uma dança muito animada e "caliente". Depois da revolução cubana, os músicos refugiados em Nova York eram contratados para animar bailes onde se dançavam os diferentes estilos cubanos já conhecidos dos americanos, como Rumba, Mambo, Tchá Tchá Tchá, etc. Enquanto a forma original cubana, chamada "Son", ficou presernvada na ilha politica e culturalmente isolada, a salsa ganhou o mercado fonográfico americano quee com o enorme impulso dos seus dólares levou a salsa para o resto do mundo.

Lambada (Zouk)

A lambada foi criada a partir do Carimbó, mesclado a danças caribenhas como a Cúmbia e o Merengue. Relatos de praticantes paraenses que vivenciarma o surgimento da lambada dão a paternidade ao "Pinduca" (O rei do Carimbó), que se inspirou no Carimbó eletrificado, durante a década de 70 em Belém do Pará.

Hoje Sofre forte influência do Zouk, que é um estilo musical, não de dança, criado por uma banda da Martinica, especialmente para levar os elementos culturais de sua própria terra a um nível competitivo internacional e superar a dominação dos ritmos cubanos em toda a américa central.

O Zouk se espalhou pelo mundo graças á força das gravadoras francesas. Foi a partir da Europa e não da própria Martinica, sem condições tecnológicas para competir no mercado internacional, que o Zouk se espalhou pelo mundo e chegou ao Brasil onde passou a ser dançado com os passos da lambada, mas adquirindo uma forma mais suave adequado ao ritmo do zouk.

A explosão da lambada no Brasil, se deu a partir de Porto Seguro, onde era dançada nas areias das praias. O fato de ser dançado na areia certamente influenciou na maneira de executar os passos.

O Zouk é dançado de várias maneiras diferentes, nos paises africanos, ou no caribe ou mesmo no Norte do Brasil onde se dançao o Zouk-love, bem diferente da lambada suave que usamos para acompanhar a música do Zouk por aqui.

Existem também outra formas musicais que podem ser usadas para dançar lambada além do Zouk.

Swing (Soltinho, Rock)

Do Jazz do início do século XX, tocado especificamente para dançar, vieram diversas variantes de dança tipicamente praticadas pelos negros americanos. A mais famosa, o Charleston, que dentre outras cedeu alguns de seus passos ao acrobático Lindy Hop, que por sua vez deu origem ao West Cost Swing, que a sociedade branca preconceituosa amenizou na forma do East Coast Swing. Nessa história complicada está origem dos famosos passinhos acrobáticos do Rock´n Roll dos idos de 1950, que vemos nos filmes de juventude transviada, onde o rapaz de jaqueta preta e topete joga a menina para cima e por baixo das pernas. Claro que nos filmes tem muito exagero, pois se fosse feito tudo aquilo num baile real, ninguém chegaria inteiro em casa. Nos filmes vê-se profissionais ensaiados e, nos bailes reais, quando os casais queriam mostrar suas habilidades mais avançadas, abria-se uma roda para cada casal fazer sua exibição.

A versão nacional dos muitos estilos de swing americano é uma dança muitíssimo amenizada se comparada com as originais e que tem sido conhecida como "Soltinho". Aparentemente houve uma mistura do Swing original frenético com o mais antigo e conhecido no Brasil "Fox-trot". Tem muita gente boa pensando que soltinho é a mesma coisa que Swing. A esses desavisados eu perguntaria: É a mesma coisa que QUAL Swing?

 

Página inicial